Tambaba. Esta parte da praia não é naturista e opção para quem não quiser encarar o naturismo.

A viajette Debora ia passar uma semana na Paraíba com uma amiga ( agora minha também <3) e eu cansada de uma semana fria em São Paulo resolvo me convidar para ir! Debs logo fala que irá para Tambaba e eu abismada retruco que é uma praia de “gente pelada” e se ela tinha certeza que iria. Ela confirma para o meu desespero.

E eu comecei a pensar se teria coragem, pois jamais me passou pela cabeça  ficar peladona na frente de geral. No fundo estava convicta que Debs não iria levar a ideia adiante. Mas para meu desespero ela não mudou de opinião e lá fomos nós para o nosso destino…

Chegou o grande dia e me deu uma coisa, fiquei mega empolgada!  Vai saber o porquê… O fato é que quando passei pela parte incial da praia, que não é naturista, e vi algumas pessoas indo em direção à parte naturista, fui ficando mais tranquila e pensei que outras pessoas estariam na mesma situação que eu.

Placa de “boas vindas” e orientações para os frequentadores.

O acesso para a parte onde as pessoas ficam nuas se dá através de uma escada a qual subimos e depois descemos, de forma que quem está do outro lado não enxerga quem está na parte naturista. Para o meu azar, quando entrei na praia e comecei a tirar o biquini, o sutiã não desamarrava e eu fiquei ali parada pelada “cinquenta por cento” enquanto outras pessoas passavam e tiravam suas roupas. Debs e Joyce me largaram e, de fininho, saíram com a bolsa na frente como estratégia para se esconderem. Posteriormente tivemos uma crise de risos e não acreditávamos que estavamos fazendo aquilo.

Peladas em Santos não. Peladas em Tambaba.

Passado o choque inicial, fiquei super hiper mega a vontade. Ficar pelada na praia é o que há! Sensação de liberdade ao extremo. Tava nem aí para as celulites, barriga e outras encanações. Estava ali naquela praia linda tomando um banho de mar e me sentindo totalmente livre e a vontade. Vi pessoas de todas as idades, gestante, casais, amigos, surfistas e por aí vai…

Quando ja estava mega a vontade na praia, Debs chama para ir no bar… Aí já é demais. Como assim sentar na mesa pelada e pedir uma comida?! Vou nada! Passaram-se dez minutos e Debs me convenceu. rs Lá estava eu peladona, sentada, comendo camarão e tomando água de coco. Olhei ao meu redor e tinha um monte de gente fazendo o mesmo. Percebi que muitos amigos se encontram por lá, enfim… a maldade estava na minha cabeça. Tivemos outro ataque de risos quando, peladas, pedimos o cardápio para o garçom. 😛

Sobre o que aprendi: Que bom que eu não me deixei levar pela concepçao que tinha e decidi ir, mesmo com muita vergonha. Foi uma experiência ótima e o meu melhor dia de praia na Paraíba.

Sobre o que confirmei: Que viajar é sair da sua zona de conforto e se abrir para novas experiências. Clichê, mas pura realidade.

Sobre o que decidi: Quero conhecer outras praias naturistas.

Debs e Joyce, valeu demais pela cia e gargalhadas. Tambaba foi uma experiência única!

Luciana Almeida

Luciana Almeida

Sou uma carioca nômade. Adoro sentir o frio na barriga de conhecer um lugar novo.Assistente social de formação e viajante compulsiva nas horas vagas, meu objetivo é colecionar histórias e boas memórias de lugares, pessoas e culturas. Quero me jogar nos destinos e sonho com uma volta ao mundo. Viajar pode ser sozinha ou acompanhada, e o lugar pode ser qualquer lugar no globo. Afinal, o que importa é viajar cada vez mais.
Luciana Almeida

Share This:

Fui para uma praia naturista, e daí?

Comentários

comentários

Classificado como: